AAI: Perguntas frequentes e respostas

O Agente Autônomo de Investimento (AAI) é um profissional que tem grande proximidade com os seus clientes. Ele atua vinculado a uma instituição integrante do sistema de distribuição de valores mobiliários e suas principais atividades são:

– prospecção e captação de novos clientes

– prestação de informações sobre os produtos de investimento aos investidores: eles explicam aos clientes o funcionamento de aplicações financeiras como ações, renda fixa, fundos de investimento, fundos imobiliários, derivativos, contratos futuros dentre outros.

– esclarecimento de dúvidas sobre risco e retorno das aplicações

– auxílio nos processos operacionais – como recepção, registro e transmissão de ordens para os sistemas de negociação.

Os agentes autônomos de investimento explicam aos clientes o funcionamento de aplicações financeiras como ações, renda fixa, fundos de investimento, fundos imobiliários, derivativos, contratos futuros dentre outros.

Esses profissionais conhecem as regras do mercado financeiro e o risco/retorno das aplicações, tiram as dúvidas e aconselham os clientes que querem investir e vêm se tornando figura fundamental no desenvolvimento do mercado de capitais brasileiro.

Os ganhos totais de um AAI dependem tanto da sua carteira de clientes quanto das condições do acordo fechado com a corretora de valores mobiliários a que ele se vincular.

A remuneração média anual de um AAI pode variar entre 0,6% a 1,5% de todos os recursos que ele captar. Suponha, por exemplo, que o AAI construa uma carteira de clientes que, juntos, tenham um patrimônio aplicado de R$ 30 milhões: nesse caso, ele poderá atingir uma remuneração anual de até R$ 450 mil.

O espírito empreendedor é a base para o desenvolvimento de várias atividades, e isso é verdadeiro também para o caso do AAI. Considere, também, outros requisitos:

– Interesse genuíno pelo Mercado Financeiro

– Possuir uma carteira de clientes e/ou ter uma boa rede de contatos que podem se tornar clientes

– Capacitação e entusiasmo pela área comercial

Tudo isso é importante para o desenvolvimento da atividade como AAI. Sem esquecer, é claro, que e necessário conquistar a certificação AAI:  este nome é dado pela CVM apenas ao profissional que preenche as condições de atuação.

Sim. Você pode ser um corretor de seguros habilitado e, também, um AAI certificado. Quando atuar nesses mercados – de Seguros e Financeiro – você deverá observar a legislação e regulamentação aplicável a cada um deles.

Não. A atuação como planejador financeiro tem como pressupostos, dentre outros: i) certificação específica, denominada CFP, que no Brasil é feita pela Associação Brasileira de Planejadores Financeiros (Planejar); ii) independência em relação às instituições financeiras: o planejador financeiro avalia a carteira de investimentos do cliente, buscando identificar a melhor alocação dos recursos. No caso do AAI, isso não ocorre, uma vez que ele atua com vinculação a uma instituição financeira.

Sim. Como opção, você também pode exercer as suas atividades através de uma empresa (PJ), sob a forma de sociedade ou firma individual. É importante notar, neste caso, que as empresas, quando utilizadas para a atividade de AAI, devem ser constituídas exclusivamente para essa finalidade. Adicionalmente, somente AAIs certificados podem ser sócios dessa empresa.

Depende da atividade que você pretende atribuir aos profissionais contratados. A regulamentação da atividade do AAI veda a atuação de qualquer pessoa que não tenha a certificação de AAI e que, também, não seja sócio da empresa constituída especificamente para essa atividade. Dessa forma, o relacionamento com os clientes para recepção de ordens e a prestação de informações sobre os produtos oferecidos, por exemplo, deve ser feito pelos AAIs que forem sócios da empresa.

Outras atividades de suporte, como aquelas relacionadas com a Tecnologia da Informação, atividades administrativas e financeiras da empresa e atividades de limpeza, serviço de copa e segurança, por exemplo, podem ser feitas por profissionais contratados.

A escolaridade mínima exigida é o ensino médio. Adicionalmente, você precisa ser aprovado em exame específico, realizado pela Ancord. Nessa avaliação, você deverá responder a 80 questões de múltipla escolha, com quatro alternativas cada e acertar um mínimo de 70% das perguntas. A duração da prova é de 2,5 horas.

A inscrição para a prova de certificação AAI é feita diretamente no site da Ancord.

Em novembro de 2020, esse valor é de R$ 460,00. Como pode sofrer alterações, verifique as informações no site da Ancord.

Você pode fazer a prova em duas modalidades: presencialmente, em um dos centros de teste credenciados pela Ancord, em várias cidades do Brasil; ou online, em sua própria casa ou escritório – neste último caso, devem ser observados procedimentos de segurança adicionais. Veja a relação das cidades e os requisitos para a realização da prova no site da Ancord.

Os AAIs devem efetuar o pagamento da taxa de fiscalização, trimestralmente. Em novembro de 2020, esses valores são:

– pessoas físicas, R$ 634,63

– pessoas jurídicas, R$ 1.269,25

O primeiro pagamento deve ser realizado dentro de 30 dias após a data de registro. Os demais pagamentos devem ser feitos de três em três meses, até o último dia útil dos primeiros 10 dias dos meses de janeiro, abril, julho e outubro.

Confira as informações e os valores atualizados no site da Ancord.

Tel.: (11) 5199-0555 / WhatsApp: (11) 99482-5903 contato@conhecerseguros.com.br